mourão_medroso

O “seo” Mourão obtusamente, como sempre, prefere os milicianos do que o povo na luta pela democracia

A sua solidariedade ao Cartas Proféticas é absolutamente fundamental para  a  manutenção  e à renovação de equipamentos. Reforce-a com seus contatos e amig@s: http://cartasprofeticas.org/colabore.

Acesse também e compartilhe o Canal Espiritualidade Revolucionária: https://www.youtube.com/channel/UC9WX….

Por Dom Orvandil.

O golpista Hamilton Mourão, eleito por eleições fake news e  sujas, que discursou de dentro de uma loja maçônica em Brasília incitando golpe militar, agora ataca os movimentos sociais que se levantam pela democracia.

Parte de uma chapa miliciana e protofascista, que se colocou sob falcatruas na campanha eleitoral de 2018 como prosseguimento do golpe neoliberal de 2016, mostra  eloquentemente que entre ele e o miliciano na presidência não há nenhuma diferença de teor ideológico e moral. Ambos são personagens da mesma farsa golpista.

Não há ilusões, portanto, com a obtusa campanha do “fora Bolsonaro” deixando na presidência um general com profundas raízes da ditadura militar, de conteúdo fascista e pró neoliberal.

“A apresentação das últimas manifestações contrárias ao governo como democráticas constitui um abuso, por ferirem, literalmente, pessoas e o patrimônio público e privado, todos protegidos pela democracia”, escreveu o golpista vice presidente Mourão em seu artigo no jornal O Estado de São Paulo, fazendo cara feia e ameaçadora aos movimentos sociais que irrompem das trevas do abandono, da pobreza e da miséria.

Para o golpista Mourão  as “últimas manifestações contrárias ao governo como democráticas constitui um abuso”.

Para Mourão e para o fascismo as manifestações do povo se constituem em abuso, mas fazer arminhas, querer armar o povo para matar governadores e prefeitos, impor a morte pela contaminação do coronavirus, como o deseja o miliciano Jair Bolsonaro, não são abusos.

Mourão não fala sozinho, mas expressa uma ideia que precisa ser arrancada do nosso país.

Quem abusa e atenta contra a democracia é esse desgoverno Bolsonaro-Mourão, fascista, desumano, amplamente perverso e entreguista.

Ignorante e em tom neurótico, o “seo” Mourão vira projetivamente os fatos. Ao escrever que as manifestações no Brasil são umbilicalmente ligadas ao extremismo internacional usa o mesmo papo furado dos anos da guerra fria e, no fundo, demonstra medo e covardia dos que temem a real tomada do poder pelo povo.  

Esse medo e essa covardia golpistas invertem a verdade na tentativa de torná-la fake news. A verdade que o bufão teme é que as manifestações populares no Brasil sejam umbilicalmente ligadas às lutas internacionais contra o mercado neoliberal e ditador, a quem os traidores da pátria, que ele e o miliciano Bolsonaro representam,  tentam abafar, sem conseguirem. Ora, contra uma poderosa força opressora, que massacra negros, pobres, trabalhadores, indígenas, quilombolas e todos os que lutam no enfrentamento da brutal injustiça  somente uma articulação umbilicalmente nacional e internacional, como a que surge nesse pandemônio neoliberal. Nessa luta as coisas não são tomadas nem avançarão com os tais extremismos alegados no aludido artigo fajuto e medíocre do assustado maçom. Desta vez, no Brasil e no mundo, as lutas terão o tom da radicalidade, da desconstrução de tudo o que o fascismo representa, com os bobões da corte pagando pelos crimes com que nos ameaçam.

Esse general de meia tigela, como porcaria leve, bóia sobre as águas da estupidez provocativa num momento de extremo sofrimento para o Brasil e para o mundo. É isto o que significam as grosserias preconceituosas do “seo” Mourão ao chamar o povo, que começa a se manifestar,  de “baderneiros…”, cujas badernas  “…são caso de polícia, não de política”.

O maçom reacionário mostra as garras violentas contra o povo. As revoltas contra brutais injustiças são taxadas de badernas pelos covardes. Mas os jovens, os trabalhadores, as mulheres, os negros e lutadores saem das zonas de conforto para a retomada das ruas, outrossim,  são saudadas com esperança e respeito pelas pessoas de boa vontade.

 Os fascistas golpistas, desde os esgotos de seu ódio ao povo, só tentam rebaixá-lo enquadrando-o em categorias nas quais eles, os delinquentes sabotadores da democracia,   deveriam ser conceituados.

Quem desrespeita hierarquias, joga bombas em quartéis e louva torturadores, assassinos e ditaduras sanguinárias sim é baderneiro e criminoso. Mas isso o generaleco não vê e não julga.

Avaliar o povo como sendo usado e ainda ameaçar lideranças é típico da mentalidade de ditador nazista, que se acha dono da verdade. Aliás, é o que fazem patrões e exploradores o tempo todo: usam o povo.

Criminosos são os que matam uma vereadora negra, homossexual e lutadora do povo. Criminosos são os que rebentam com os direitos do povo e o jogam no olha da pandemia, sem proteção. Criminosos são os que vendem o país e estupram sua soberania. Mas isso o baixinho metido a besta na vice presidência da república não percebe nem se importa com os vendilhões do templo. Não, para ele criminoso é o povo na luta.

Mourão faz de conta que rusga para os fascistas e para o gado que berra e pasta diariamente às portas do Palácio da Alvorada, mas, na verdade, os estima e adula. As ameaças que insinua fazer são encenações para se parecer imparcial.

Golpista saudoso das arruaças fascistas de milicos traidores da pátria de 1964 não se sente confortável com as comparações daquela nojeira com as provocações de hoje.

No entanto, é certo que o “seo” Mourão e o miliciano que envergonha a presidência da república pressentem que o barco fascista faz águas e ameaça afundar no abismo da derrota e do emporcalhamento do Brasil.

O povo começa a se mover para não parar mais nem recuar. Preferirá enfrentar até cães, balas de borracha, cassetetes e gases de pimenta jogados por desvirtuados obedientes de hierarquias covardes, subservientes dos poderosos, do que morrer na miséria e contaminado pela pandemia.

Sapateia e chora, Mourão!

A sua solidariedade ao Cartas Proféticas é absolutamente fundamental para  a  manutenção  e à renovação de equipamentos. Reforce-a com seus contatos e amig@s: http://cartasprofeticas.org/colabore.

Leia mais e compartilhe, também:

– Chimarrão Profético com o Rev. Dr. Luis Cardoso: “Evangélicos e católicos fundamentalistas são mentirosos!”

– A não repaginada Marina Silva faz chororô sobre a falta de previsão da desgraça Bolsonaro.

– A onda de resistência nos Estados Unidos é mais do que antirracista e transbordará no Brasil, também.

– O ministro Celso de Mello e a Globo assustam-se com as cobras fascistas cujos ovos ajudaram chocar na república.

– Conversando com a líder quilombola e popular Waldirene Gonçalves da Cruz sobre o padre Bruno Sechi.
Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um comentário

  1. "O “seo” Mourão obtusamente, como sempre, prefere os milicianos do que o povo na luta pela democracia". Por gentileza, compartilhe somente a chamada e o link desta postagem. Abraços fraternos e solidários: http://cartasprofeticas.org/o-seo-mourao-obtusamente-como-sempre-prefere-os-milicianos-do-que-o-povo-na-luta-pela-democracia/

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.