notícia_urubus-card

Os arrotos dos urubus do mercado por causa do estouro do teto fiscal (vídeos)

Os urubus do mercado, “donos” de trilhões de reais roubados da produção e do assalto ao Estado, choram por causa do tal “furo do teto fiscal”, um dos dogmas sagrados e intocáveis do neoliberalismo, essa doutrina ideológica aplicada à economia.

Uma das características desses abutres é a cara de pau demonstrada na sua imensa hipocrisia,  fantasiada de preocupação com o processo inflacionário, que atingirá em primeiro lugar os pobres.

Se não fosse a tragédia da dramática devastação do Brasil Amazônia, Pantanal, Cerrado, Sertão, Serra do Mar etc; do Brasil direitos ao trabalho com salário digno; à ciência desenvolvida com investimentos públicos; à educação de qualidade e gratuita para todos; com justiça agrária na produção de alimentos e cuidado com o ambiente ecológico, sobrando apenas monturos dos destroços dos ataques causados pelos mesmos abutres do mercado assassino, genocida, direitos humanoscida, democraciacida, ecocida e pai de todos os golpes e desgraças, seria até engraçado ver as caras de bons moços e de moças gostosas de entrevistados e entrevistadas cheirosos demonstrando “preocupação” com o que eufemisticamente chamaram de estouro populista do teto de gastos e de bolsa eleitoreira.

Os corvos falsamente cheirosos aparecem nas TVs do mercado cercados de gráficos, com livros como plano de fundo (eles gostam de mostrar que leem) para demostrar os perigos (para eles, claro) da desorganização da economia. Os olhos esbugalhados dos velhos e velhas maquiad@s para se parecerem cheirosos e com suas plumas vistosas, fingem cuidados com o aumento do desemprego e da pobreza.

Interessante os jornalistas, aqueles mesmos a quem Paulo Henrique Amorim criticava por  se dirigirem a seus patrões  tratando-os de colegas, adoram mencionar os  canalhas entrevistados de doutores, doutoras, ministros e até ao miliciano Jair Bolsonaro invocam como  presidente e seus ladrões do dinheiro nacional, com depósitos em paraísos fiscais,  como ministros.

A hipocrisia é obra de arte tão estética quanto macabra. Por detrás dela se movem o sistema neoliberal, comandado pelas piores pessoas, as mais insensíveis, as mais cruéis, as mais mentirosas, egoístas e perversas. Com seus dedos ensanguentados dos cadáveres dos trabalhadores e dos pobres, que geram desde a escravatura humilhante, os canalhas roubam todos os recursos econômicos da sociedade e os concentram em poucas mãos. Todos podem perder –  o Estado, a ciência, a educação, os empregos, o povo –  menos os abutres.

São os corvos neoliberais, fingidos, que acenam que o bolsa eleitoreira pode elevar a inflação, e  esta corroer a renda dos mais pobres, os responsáveis pela eleição e permanência da gangue rachadinha no governo federal.  Os corvos fingidos, diante de quem a mídia do mercado se curva com tratamentos de excelências e senhorios, potentes em encenações de pena dos pobres, são os grandes senhores da guerra, do genocídio e que seguram Bolsonaro e o pinochista Paulo Guedes à frente do governo.

Importa-nos, como povo trabalhador, sem os enganos e iniquidades da falsa classe média, à qual pertencem os trabalhadores que renegam sua ética e compromisso classista para se renderem covardes e traidores aos senhores da matança, que temos que enfrentar organizadamente este palco mafioso de corvos.

Um paredão tão mentiroso, cinicamente hipócrita como  o é essa elite nacional, aliada aos gigantescos interesses internacionais da morte, da guerra e do genocídio, só pode ser enfrentada com a recuperação de nossa resistência organizada, fortemente mobilizada, bem além dos 700 mil que se reuniram nas ruas no dia 02/10;21 para fotografias a serem postas nas redes sociais.

A luta exige muito mais seriedade do que exposição estética e do que campanhas eleitorais.

Esse joguinho mesquinho não dá mais.

Basta!

Chega!

Abraços proféticos e revolucionários,

Dom Orvandil.

PROGRAMAÇÃO DO CANAL E DO SITE CARTAS PROFÉTICAS

– Chimarrão Profético: todas as terças e quintas feiras, às 11 horas;

– Leitura Profética: todas as quarta feiras, às 11 horas;

– Fé e  Luta: todos os sábados, às 11 horas;

– Mergulho nas Notícias: todas as segundas feiras, às 19 horas;

– Arte e Vida: todas as sextas feiras, às 19 horas;

– Reflexão do Evangelho: todos os domingos (programa gravado);

– Vigília e Resistência na Pandemia;

– Impactos das Notícias: notícias analisadas a qualquer momento (ao vivo).

Apoie este projeto com sua doação com o seu melhor valor. Pelo  Pix domorvandil@gmail.com.

Acesse e leia mais. Compartilhe:

Dê likes, inscreva-se, ative o sininho,   comente, contribua.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.