lula-velhinha

Os coronéis  não têm tanto poder sobre  seus rebanhos evangélicos

Sabemos que as bancadas católica e evangélica são compostas por deputados/as e senadores/as coronéis  donos de currais fundamentalistas, onde muitas pessoas são manobradas porque acreditam cega e irracionalmente nos comandos de verdadeiros chefes manipuladores, reacionários, golpistas, preconceituosos, machistas, verdadeiros âncoras das outras bancadas do boi, da bala e dos bancos.

Esses escumalhas buscam somente o poder econômico para se abastar e enriquecer.

Pois bem, agora a pesquisa mostra que seus rebanhos não são feitos somente de ovelhas e cordeiros guiados, mas de pessoas que pensam e decidem politicamente ao contrário de seus coronéis.

É o que demonstra a  pesquisa divulgada pelo Datafolha com  Lula na preferência do eleitor seja católico ou evangélico. Entre os católicos, Lula tem 40% das intenções de voto. Entre os evangélicos, 32%.

O segundo colocado é Jair Bolsonaro, que tem 21% da preferência do eleitorado evangélico, contra 17% de Marina Silva.

Segundo a pesquisa, apenas 19% disseram que votariam em candidato indicado pelos coronéis ditos pastores e donos de igrejas.

Entre evangélicos pentecostais (Assembleia de Deus, por exemplo) e neopentecostais (Universal do Reino de Deus, por exemplo), o índice é maior: 31% no caso destes e 26% no caso daqueles.

Nas eleições proporcionais (deputados), esse índice faz a diferença, e elege candidatos — Eduardo Cunha, por exemplo, faz campanha nas igrejas evangélicas.

Na eleição majoritária (governador, presidente), não elege candidatos. Entretanto, tem um poder que a pesquisa não mostra, o de veto.

Com informações do site DCM.

Colabore com o Cartas Proféticas que analisa as notícias, busca os nexos com o todo, com as causas e os efeitos e critica  propositivamente.

Compartilhar:



Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.