deus_moloque

Pastor evangélico sério e cristão denuncia a participação genocida de falsas igrejas criminosas em apoio ao miliciano Bolsonaro

Por Dom Orvandil.

Desde o nascimento do Cartas Proféticas denunciamos a maioria das igrejas ditas evangélicas e neopicaretas do capeta neoliberalismo.

Como antros de imbecilização popular, essas igrejas foram criadas pelo imperialismo para fazer o jogo demolidor da luta popular pela libertação do jugo capitalista, como já o demonstramos no Cartas inúmeras vezes.

As nuvens  pesadas de confusão pela atuação criminosa de alienar os trabalhadores e os pobres, embretando-os sem defesas, sem coesão e sem forças nos becos sem saída da fé falsa, mentirosa no Jesus glorioso, filho do deus maamon, do dinheiro e da bajulação dos poderosos, completamente “descarnado” da história do Jesus de Nazaré e do contexto opressivo sob o poderoso império romano, começam a ser denunciadas e dissipadas por alguns pastores realmente sérios e comprometidos com a verdade e com a justiça econômica e social.

É preciso juntar ao espancamento profético sério, ao desmascarar os mercadores e traidores das igrejas neopicaretas,  certos grupos católicos romanos que, na maior desfaçatez, compareceram neste sábado, 18/04, à frente do Palácio do Planalto com alguns padres idiotas fazendo discurso de apoio ao miliciano Jair Bolsonaro.  Impressionou na fala daqueles padrecos, incultos e supersticiosos,  o sotaque estrangeiro enrolado, de quem procurava nos arquivos mentais a tradução para a língua portuguesa.

Isso pode ser indício de que hajam padres imbecis vindos dos Estados Unidos com o objetivo de ressuscitar o movimento golpista “a família que reza unida permanece unida” e a “marcha com Deus pela liberdade”, feito de madames parasitas e por fascistas usando a religião para seduzir as massas. Tanto que, neste domingo,  o miliciano da falsa facada mencionou na fala ameaçadora à frente de um quartel em Brasília a liberdade como o bem mais precioso, em tom de golpe militar contra o Congresso e o STF.

Como avisei acima, há pastores sérios que conseguem, pouco a pouco,  se fazerem ouvidos ao denunciarem a farsa criminosas dessas igrejas neopicarfetas, adeptas do neocapeta neoliberal.

O pastor Alexandre Gonçalves, da Igreja de Deus em Santa Catarina, vem demonstrando competente e solidamente a inquietação e protesto que se formam dentro das igrejas evangélicas contra os fariseus mentirosos, apoiadores do fascismo, intolerantes fundamentalistas, vastamente analfabetos bíblicos, teológicos e políticos.

Esses malfeitores atuam com má fé, fazendo de suas igrejas puxadinhos do gado partidário do fascismo e do atraso, para mobilizarem  com ódio,  tentando arrastar os trabalhadores para o holocausto do coronavirus.

Em sua conta no Twitter o pastor Alexandre esclarece que “os evangélicos serão, de maneira generalizada e indiscriminada, responsabilizados, infelizmente, pela mortandade em nosso país. Tornaram-se oferendas de Bolsonaro ao deus Moloque a quem ele adora e serve”.

Em artigo Alexandre relaciona o papel criminoso e genocida  de várias igrejas neopicaretas e neofundamentalistas (os neologismos são meus), muito semelhantes ao que igrejas desempenharam na Alemanha atingida pelo nazismo, em apoio à carnificina de Adolfo Hitler.

A lista de igrejas disseminadoras proposital e fanaticamente do coronavirus, mesmo que seus pastores morram, como vem acontecendo, é grande. É vergonhoso, também.

Muitos dos pastores e pastoras coronéis de congregações, que se comportam como gado conduzido por tropeiros ao matadouro, instigam nas pessoas a um conceito falso de fé. A partir daí, como o assassino pastor Jim Jones, que matou todos os seguidores no famoso suicídio/assassinato em massa em novembro de 1978 de 918 dos seus membros em Jonestown, Guiana, confundem nas pessoas a coragem advinda da fé com a ousadia dos que lutam contra a barbárie genocida da exploração capitalista.

Estimuladas pela pastorada neopicareta a apoiar a insanidade miliciana e fascista aventureira do miliciano Jair Bolsonaro, multidões marcham aos seus galpões de exploração, que eles chamam de igrejas, para orarem pelo “presidente”. Enquanto isso,  chantageiam emocionalmente as massas para lhes roubar dinheiro em forma de dízimos.

Portanto, essas igrejolas neopicartas não serão somente responsáveis por ajudarem criminosamente o suicídio/genocídio, mas culpadas e condenadas como assassinas e enganadoras da boa em muita gente inocente.

Leia a íntegra do artigo do Pastor Alexandre Gonçalves, intitulado  “Evangélicos são “oferendas de Bolsonaro ao deus Moloque”.

Acesse também e compartilhe:

– Dicas para convivências no deserto do isolamento social (1);

– Dicas para convivências no deserto do isolamento social (2): “O diálogo”.

A morte em massa é cria do mercado adotada por Bolsonaro e tonificada com as receitas necrófilas de Nelson Teich.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

3 Comentários

  1. "Pastor evangélico sério e cristão denuncia a participação genocida de falsas igrejas criminosas em apoio ao miliciano Bolsonaro". Ajude-nos a alavancar fortemente o Cartas Proféticas compartilhando somente a chamada e o link desta postagem: http://cartasprofeticas.org/pastor-evangelico-serio-e-cristao-denuncia-a-participacao-genocida-de-falsas-igrejas-criminosas-em-apoio-ao-miliciano-bolsonaro/

  2. […] – Pastor evangélico sério e cristão denuncia a participação genocida de falsas igrejas cr…. […]

  3. […] – Pastor evangélico sério e cristão denuncia a participação genocida de falsas igrejas crimin…. […]

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.