lobos em pele de ovelha

Pastores que apoiam Bolsonaro são cristãos ou crápulas discípulos de Judas?

Mais uma vez esclareço que o bojetivo aqui não é arrastar para o lixo igrejas, posturas teológicas nem a diversidade denominacional e religiosa no Brasil, muitas, sem dúvidas, verdadeiras empresas balcões de negócios. Também não não é objetivo deste bloguerio trocar o principal pelo secundário, superestimando a este.

Não, de modo algum. Mas se pastores, padres, pais de santo e bispos tomam dicisões polítcas saem de seus arraiais litúrgicos, pastorais e religiosos para o debate de ideias e a disputa política. E aqui na sociedade todos lutamos e disputamos.

Realmente é elogioso quando líderes religiosos tiram a máscara de que religão e política não se misturam nem se discutem. Mentira! Igrejas e movimentos religiosos pensam, falam e atuam politicamente o tempo inteiro. Numa conjuntura tensa e de guerra, como a que vivemos no Brasil e no mundo,  as caras se desnudam ainda mais.

Porém, pastores de igrejas neopentecostais, geralmente de ideologia neoliberal,  colocando o dinheiro como sangue e virtude de suas organizações e “evangelizações” – o certo seria dizer campanhas de filiação a posturas liberais de direita – dicidirem por Jair Bolsonaro é, no mínimo,  grande opção pela traição aos princípios evangélicos que animam o cristianismo original,  às reformas protestantes-evangélcias e a marcha fiel ao povo, aos pobres, aos discriminados e aos trabalhadores que líderes evangélicos de destaque e visão fizeram.  Nomeio exemplificativamente apenas alguns: Martinho Lutero, Thomas Müntzer, Dietrich Bonhoeffer, Pastor Marthin Luther King, Richard Shaul, Pastor Jaime Wright, Pastor João Parayba Daronch da Silva, Bispo Isac Aço, Bispo Paulo Ayres, Pastor Henrique Vieira e tantos outros e outras.

Sem dúvidas, a sociedade brasileira vive o amargo conflito do impasse entre os caminhos da busca da justiça através de um processo minimamente mais próximo do que as de boa vontade e senso de justiça, principalmente as nomeadamente cristãs na perspectiva do projeto de Jesus, e as que se orientam pelos poderosos, pelos opressores, pela concentração de capital, de poder, de renda, de privilégios e das corporações que massacram a justiça, os pobres e os países nem que isso se faça pelo satânico fascismo.

Deparei-me com tristeza na seção PAINEL da Folha de São Paulo com a decisão da Confederação de Pastores do Brasil, que comanda setores das igrejas neopentecostais, de apoiar Jair Bolsonaro.

O argumento do auto intitulado bispo Robson Rodovalho é de uma calhordice e falta de vergonha clamorosas. O chefão do Conselho dos ditos pastores – seria melhor chamá-los de cabos eleitorais do inferno – de que  “a divisão entre direita e esquerda, não dá mais para ficar em cima do muro”, é de uma falta de honestidade intelectual dignas de Judas. A esperança deste blogueiro é de que pelo menos tenham a honestidade de se inforcarem como corajosamente o padroeiro deles fez.

Invês de avalilarem o país ameaçado de completa destruição pelos macros interesses das poderosas corporações internacionais, a soberania nacional pisada, o poder de Estado tomado pelo fascismo e pelo espírito organizativo da expoliação entraram pelo moralismo medíocre, farisaico e pelas falsas espumas cifradas de “direita” e de “esquerda”. Pior, os sacripantas tomaram o rumo mais desgraçado possível, o da direita.

O auto “conselho” reconhece a divisão gritante, que foi produzida pela Globo, pelo MBL, pelo fascismo, sobretudo pelo imperialismo internacional,  agindo na manobra dos coxinhas e do golpe de Estado, mas toma o caminho mais danoso, diabólico e destrutivo da paz brasileira. Os calhordas do conselho de pastores, no entanto,  tomam o caminho dos lobos no massacre às ovelhas. Escolhem Jair Bolsonaro com todo o ódio que aquele nazista despeja na sociedade brasileira.

O Conselho Nacional de Pastores, ao vestirem a pele  de lobo, abraçam o caminho de Judas, o Isacariotes,  na aliança com os fariseus e com os sacerdotes do templo com seu culto idolátrico aos poderosos.

Acesse abixo a página da Folha, que coloca a decisão dos tais pastores no mesmo espaço onde fascistas e endinheirados também fazem a mesma escolha que calharodas como Robson Rodovalho fizeram. 

Painel. 

 

Um comentário

  1. Olá... Acabo de ler esse post.... Vc é cristão??? 🤷🏻‍♀️

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.