trabalhadores_afrontados

Policiais agridem trabalhador motoboy, socam, surram e pisam sobre o pescoço de mulher negra: a burguesia cada vez mais desumana e violenta!

  • A sua solidariedade ao Cartas Proféticas é fundamental e essencial para a manutenção deste trabalho e sua ampliação. Não lhe pedimos esmolas nem nos movemos pela exploração da economia popular. Reforce-a com seus contatos e amig@s: http://cartasprofeticas.org/colabore.

Acesse também e compartilhe o Canal Espiritualidade Revolucionária: https://www.youtube.com/channel/UC9WX….

Por Dom Orvandil (domorvandil@gmail.com).

Nunca é tarde nem o calor das noticias esfria quando se trata da barbárie sofrida pelos trabalhadores por parte de agentes do Estado.

Na semana passada a estrondosa imagem de um bandido fardado, membro da polícia reiteradamente violentadora dos direito humanos e assassina, pisando sobre o pescoço de uma irmã brasileira, negra e trabalhadora, é a própria cara do corrupto PSDB de São Paulo e da elite cada vez mais desesperada com a virada do jogo,  que se aproxima.

Evidentemente que caras e bocas de repórteres que transmitiram o atentado da policia de São Paulo,  bem como os sinais de horrores do povo brasileiro já assustado com a pandemia e com a falência da economia, não se aproximam do que a mulher sentiu sob as botinas do covarde policial representante do Estado terrorista, manipulado pela burguesia branca e rica.

Não adianta secretário da insegurança de São Paulo nem os chefes das forças policiais virem a público justificar que as patas do bandido fardado a asfixiar e a tentar matar a mulher, cujo nome não foi publicado, como uma das milhares de anônimas, mentindo que não são atitudes toleráveis nem padrões das normas policiais.

É tudo conversa para boi dormir e para enganar a já enganada opinião pública. As palavras incoerentes com a prática se esboroam no ar enquanto jovens negros, pobres e mulheres são atacados por policiais armados, a mando dos governantes eleitos sob campanhas eleitorais fake news e demagógicas.

A prática desumana e prenhe de atrocidades é a norma das policiais de todo o Brasil e a de São Paulo é carro chefe do descalabro a que chegamos.

A prova é confirmada com o que ocorreu com o trabalhador motoboy, não casualmente negro, brutalmente atacado nesta terça feira, 14, quando  exercia o direito de se manifestar e erguer a voz em sua própria defesa.

Não tenho nenhuma dúvida na verdade denunciada pelo trabalhador motoboy, que contou que depois do vendaval de agressões a socos, a ponta pés, inclusive de uma policial, totalmente desvestida de compostura feminina, ainda foi eletrocutado pelos agentes bandidos dentro da viatura do Estado.

“Mais de 6 policiais me agrediram, me bateram, tacaram spray na minha cara, eu já dentro do camburão me eletrocutaram. Ela (a policial) queria me tratar como prêmio. Queria tirar foto para se gabar que tinha me prendido, eu não deixei, ela falou que ia me matar, um monte de coisa. Olha meu estado”, contou o trabalhador, mostrando os hematomas, sangue e feridas da agressão, tudo causada pelos mandados da elite branca de São Paulo.

“Eu não tenho estrutura com o que fizeram comigo hoje. Apreenderam minha moto. Não tenho nem o direito de me manifestar mais, e tá aí ó, o abuso da polícia. Eu parado e me agrediram, me ameaçaram de morte e tudo mais”, continuou indignado o trabalhador vítima da desordem sem progresso.

É evidente que o nível de violência aumenta desde o descalabro miliciano e fascista que toma conta de nosso país a partir do golpe de 2016 e cresce com os desmandos propositais milicianos e fascistas do ainda morador indevido do Palácio da Alvorada.

O vídeo abaixo, embora curto, é intenso em demonstrar o quanto milicos da policia se sentem “empoderados” e poderosos. Os gestos de berrar, de por a mão direita sobre o revólver de balas potentes, de dar  ordens aos gritos ao povo que paga os salários daqueles marginais, verdadeiros prostitutos da sagrada missão de cuidar da segurança social, são não só representativos dos covardes fardados, mas de responsabilidade do setor econômico que se apoderou do Estado de São Paulo através do bebezão João Dória.

A barbárie dos policiais, além de ser parte de toda a macro violência econômica e política que afronta o povo brasileiro e o Brasil, sinaliza claramente que o Estado ocupado por esta burguesia, que baba de ódio do povo, tem que ser descongestionado e essa turma derrubada por amplas mobilizações organizadas do povo brasileiro.

É do nosso dever somar cada violência na conta que fazemos, acumulando rebeldia e revolta contra esse projeto falido porque desumano.

Se ainda não viu o vídeo, veja e revolte-se com o que homens e mulheres desumanizad@s e movid@s por puro ódio são capazes de praticar contra nosso povo trabalhador desarmado.

Isso é inaceitável. Basta!

Leia e acesse mais. Compartilhe, também:

– Chimarrão Profético: “Pesquisador revela porque os juízes progressistas são minoria no Poder Judiciário”.

– Chimarrão Profético: “As ideias dominantes ativas na economia, no direito e em todas as ações humanas.”

– Chimarrão Profético: “Espiritualidade LGBTIA, fundamentalismo e luta contra o neoliberalismo!”

– Gilmar Mendes é apenas mais a bater cabeça entre os atores do palco dos perdidos.

– Chimarrão Profético: “Mulheres, do feminicídio à autonomia, livres de todas as explorações”.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Um comentário

  1. Não é mera casualidade nem quebra de normas o que os bandidos policiais que agridem trabalhador motoboy, socam, surram e pisam sobre o pescoço de mulher negra. Não é. Isso é norma da burguesia cada vez mais desumana e violenta! Isso vai para a conta da luta no ajuste de contas na hora de frigir os ovos da tomado do poder pelo povo. Basta! http://cartasprofeticas.org/policiais-agridem-trabalhador-motoboy-socam-surram-e-pisam-sobre-o-pescoco-de-mulher-negra-a-burguesia-cada-vez-mais-desumana-e-violenta/

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.