evangélicos progressistas

Política mais à esquerda e cristãos evangélicos: será contraditório?

MARCOS HABIB*

Texto dedicado ao amigo Leo Bittencourt ou Leleco do PSOL Teresópolis/RJ

Tenho reparado uma briga,  uma boa briga por sinal,  de setores evangélicos. Deixe me explicar, quando um cristão entra para militância certos marxistas têm certas reservas, pois acham que lá vem conversão e sermão porque eles, na sua maioria, são ateus e na igreja  sofrem porque segundo alguns cristãos: os cristãos não podem ser de política.

Será que sempre houve isso? Os cristãos sempre tiveram uma parcela que dialogava com pautas progressistas e com militantes do PCB antes do golpe de 64.  Em 1962 cristãos motivados pelo que João Goulart (PTB) fez CONGRESSO DO NORDESTE com nome bem marxista, por assim dizer: “CRISTO E PROCESSO REVOLUCIONÁRIO BRASILEIRO”,  em Recife/PE , onde reuniu um grande grupo de intelectuais como exemplo o grande economista da época Celso Furtado. Lá eles fizeram uma grande análise de conjuntura política falando como cristãos poderiam ajudar João Goulart (PTB) nas reformas de base que ele vinha fazendo.  Um grupo desses formou a Editora Paz e Terra, como exemplo o então pastor presbiteriano Waldo A. Cesar,  que depois foi ser leigo na Igreja Luterana.  Outros se juntaram à frente com católicos no ensino da educação popular e em organismos ecumênicos como Conselho Nacional de Igrejas Cristãs ( CONIC ), CEBI = Centro Ecumênico de Estudos Bíblicos etc.

Desde golpe 64 os cristãos mais progressistas foram forçados a ir para exílio e depois voltaram sem força de militância, os que ficaram sofreram retaliação por parte das lideranças das suas igrejas e até passagens pelos DOPS e assim lavagem espúria cristã carismática varreu o Brasil,  forçando crentes a ir para o lado da direita. Um grande exemplo de retaliação a evangélicos mais progressistas foi contra ANIVALDO PADÍLIA ( pai do ex- Ministro de Estado Alexandre Padília,  ex-candidato a governador pelo PT ).  Ele foi torturado no DOPS a mando Bispo Regional João Sucasas da Igreja Metodista do Brasil,  que era informante do DOPS. Na entrada da democracia em 1985 um bispo anglicano forçou bastante ao colocar crentes para pensar num livro “Cristianismo e Política” * seu nome Robinson Cavalcanti.  Ele era militante do PT,  também era cientista social e professor da Universidade Federal do Pernambuco e de outras Universidades, foi dele a criação do Movimento Evangélico Progressista ( Hoje quase extinto ) e do Movimento Evangélicos Pró-Lula em 1989 quando ele apareceu na TV Manchete pedindo voto para Lula.

Em 1993 aconteceu algo bacana,  que pode se dizer,  que juntou uma boa gente do Movimento Evangélico Progressista para formar um encontro em Brasília-DF,  chamado: EVANGÉLICOS E PARTIDOS PROGRESSISTAS! Nesse encontro estavam o Deputado Federal  José Genuíno ( PT ), o sociólogo Paul Freston e uma gama de gente do PT e crentes progressistas!

Com ênfase da Teologia Missão Integral os cristãos tem se aproximado da esquerda e criaram vários movimentos políticos como REDE FALE, FRENTE DE EVANGÉLICOS PELO ESTADO DE DIREITO, EVANGÉLICOS PELA JUSTIÇA, AME A VERDADE – EVANGÉLICOS CONTRA CORRUPÇÃO etc.   Já temos hoje novamente cristãos progressistas como antes do Golpe de 1964. Pastor Ariovaldo Ramos, Pastor Mozart Noronha e o Pastor Henrique Vieira tem sido rosto de muitos cristãos progressistas nesse país.  Não somos maioria e nunca seremos porque o conservadorismo ainda assola o meio evangélico, mas iremos sempre resistir pelo bem da democracia e de nosso Senhor Jesus de Nazaré.

*Cristianismo e Política: Hoje é publicado pela Editora Ultimato – ultimato.com.br

*

MARCOS HABIB

about.me/marcoshabib

Acesse, curta e se inscreva no canal, por gentileza. Compartilhe!

Colabore com o Cartas Proféticas e aumente sua renda ajudando organizar seminários em sua cidade. Veja como.

Leia também carta de Dom Orvandil: “Desprezo os votos de “feliz natal” e “feliz ano novo”

 

Um comentário

  1. O profeta Habacuque pelo conteúdo do que escreveu, pode ser considerado um profeta de esquerda, basta constatar as denúncias contra o Sistema Legal vigente na época e o tipo de governo Opressor que ele fez.

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com * são obrigatórios *