negro renato

Por detrás da prisão do jovem negro se move o terror do golpe de Estado

Li ontem no site Brasil 247 a noticia sobre tiros desparados pela Gruarada Municipal de Curitiba contra o jovem negro de nome Renato Almeida Jr.

Renato é candidato do PT a deputado estadual e fazia o seu dever de panfletear  na chamada Praça do Gaúcho.

Ferido numa das mãos e nas costas o candidato foi enfiado no porta malas de um carro, atitude violenta e bem representativa do racismo que considera os negros como coisas que podem ser jogadas e transportadas.

“Mesmo ferido, foi preso”, diz a notícia chocante.

O jovem negro candidato a deputado estadual conseguiu gravar um  vídeo  no “camburão em que era transportado pelos policiais e postou, ao vivo, em sua página no Facebook, às 19h51.”

“Renato é advogado criminalista e já foi candidato a vereador pelo PSOL.” “Eu não estava fazendo nada, só estava panfletando”, relata ele no vídeo.

Portanto, se Renato não fazia nada que afrontasse as leis eleitorais é porque foi baleado  e preso por racismo, coisa própria que guardas e policiais, que se desviam das funções éticas do Estado para prestar serviços ao ódio e ao fascismo, mesmo sendo pagos pelo erário, cujos recursos emanam dos trabalhadores e dos pobres, já que os poderosos não pagam impostos.

A nota emitida pela direção do PT estadual do Paraná não deixa dúvidas da honradez do jovem negro candidato estadual. Além disso,  o Dr. Rosinha, presidente do diretório estadual,  que assina a nota, contextualiza muito bem a agressão sofrida pelo jovem negro advogado.

Renato é vítima do mesmo fascismo que matou Marielle, que atacou a balas a caravana ao Sul  do ex presidente Lula, que destruiu os direitos dos trabalhadores, abalou a democracia, fragilizou a soberania nacional na entrega de nosso patrimônio público e que se volta contra seu próprio mentor, o “seo” Jair Bolsonaro.

Desgraçadamente não nos mobilizamos enquanto povo e nação para impedirmos o golpe e quanto mais demorarmos em nosso marasmo eleitoreiro, num processo que sofre intervenção e manipulação da mídia golpista, de facadas, de juiz sem vergonha e imoral, de general em corrosão mental e ética, mais problemas enfrentaremos com o Estado todo ocupado pelo fascismo e pelos covardes.

Veja o pequeno vídeo abaixo que Renato Almeida Jr gravou de dentro do camburão, chorando de dor e sofrendo sangramentos pelos tiros que os bandidos a serviço do fascismo dispararam contra ele.

Colabore com o Blog

3 Comentários

  1. […] como guardas municipais de Curitiba agrediram e prenderam o advogado Renato Almeida Jr, movidos a racismo e a vingança fascista, 20 integrantes da Guarda Civl […]

  2. Solidarizo com o Jovem sonhador, negro, injustiçado, vítima do racismo e da violência. Qual o motivo e a necessidade de agredir um jovem negro dessa forma? Cumprir o dever, manter a ordem? Ou covardia?

Deixe um Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com * são obrigatórios *