idosos_parkinson_reabilitacao

Psiquiatra sente em seu consultório o desespero frente à morte por causa das políticas nazistas de Jair Bolsonaro e Paulo Guedes

Marcia Tigani*

Tenho vários pacientes condenados à piorarem de suas psicoses e depressões graves e a morrerem. .Explico: apesar de ter 2 consultórios particulares onde não atendo mais convênios, possuo pacientes em situação financeira difícil , alguns sem poder pagar a consulta após ficarem desempregados. Ainda assim continuo a atendê-los. Estes pacientes não conseguiram vagas para atendimento na rede municipal de Saúde e beneficiavam- se na época de Lula e Dilma do Programa de Medicação de alto custo, programa esse cuja verba federal é enviada para os municípios para a compra de medicamentos mais modernos, indicados para pacientes graves que tiveram falha terapêutica aos medicamentos comumente encontrados nas farmácias das UBSs e ambulatórios públicos. Diante da seguinte situação que postarei abaixo, muitos pacientes meus estão condenados a agravarem suas doenças e até a morrerem. Já estou vendo isto: pacientes que vinham usando o ex, uma medicaçào antipsicótica chamada ZIPRASIDONA , não mais a encontram disponíveis nas farmácias de alto custo das prefeituras locais e não conseguirão, pelo decreto abaixo mencionado, adquirirem- nas através de ordem judicial. E muitos indivíduos já estão recaindo. Vejam:

” Reportagem da Folha de S. Paulo aponta que “a proposta de Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, altera o parágrafo 5° do artigo 195 da Constituição. O trecho trata do orçamento da seguridade social, que abrange saúde, Previdência e assistência social”.  “Nenhum benefício ou serviço da seguridade social poderá ser criado, majorado ou estendido por ato administrativo, lei ou decisão judicial, sem a correspondente fonte de custeio total”, diz a PEC.

Isto significa que o tratamento médico ou o fornecimento de medicamentos não mais poderá ser determinado pela justiça. Ou seja, o SUS não terá mais essa preocupação em atender determinações da justiça para salvar vidas.

Se não tiver o remédio ou alegar que pode fazer o tratamento médico o paciente fica condenado a morte e não tem a quem recorrer.”

*Psiquiatra, poeta, escritora, militante e colunista do Carta Proféticas.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: