Destruição no Pará

Quando o povo não tem governo, justiça e policia para defendê-lo

PA: Mais de 700 famílias de trabalhadores rurais ficam sem ter para onde ir após despejo.

Ação determinada pela Justiça de Marabá destruiu casas e plantações.

Este fato grita profeticamente denunciando a situação imoral de nosso povo pobre e trabalhador que não tem governo, justiça, polícia nem Estado para defendê-lo.

Numa edição de Rafael Soriano e agora do Cartas Proféticas,  fotos e a notícia do despejo 700 famílias no Pará.

“De acordo com o MST, as famílias do acampamento criam galinhas, porcos e gado bovino. São produzidos ovos, leite e queijo. Só de leite são produzidos mais de 1.500 litros por dia. Há plantações de 10 mil pés de bananas e 40 hectares de mandioca, além de outras hortaliças, que garantem a alimentação e o sustento das famílias.

Durante a audiência realizada no Fórum da Comarca em Marabá na semana passada, o advogado da Comissão Pastoral da Terra (CPT), José Batista, informou que a empresa e a Superintendência Regional do Incra no Pará, estavam em negociação para realizar a venda e a compra das áreas e assim assentar as famílias. Contudo, o processo ficou parado e Batista questiona sobre a ação de despejo”, informa o MST.

Dói ler o que o advogado José Batista disse: “Se o governo vai comprar as áreas, por que razão tem que despejar as famílias? É tirar agora, depois cumprir o negócio ano que vem, e daí traz as famílias de novo? Só para destruir as casas, as plantações, colocar as crianças e os idosos e as famílias no meio da rua no período chuvoso, no período em que começam os plantios; é muita maldade.”

É isso o que acontece em nosso país cuja quadrilha golpista age favorecemdo  os grandes proprietários deixando o povo trabalhador jogado ao sofrimento gerado pelo abandono e a falta de respeito.

Leia toda a reportagem clicando aqui.

Colabore com o Cartas Proféticas e aumente sua renda ajudando organizar seminários em sua cidade. Veja como.

Compartilhar:



Um Comentário

  1. Em ago/2015 >> Eu sou um entre os 54 milhões
    > https://gustavohorta.wordpress.com/2015/08/11/eu-sou-um-entre-os-54-milhoes/

    Eu nem sou assim de acordo com o PT também, parafraseando. Mas no segundo turno de 2014 eu votei neste partido. E se a eleição fosse hoje eu votaria novamente. Aliás, se a eleição fosse hoje eu votaria ainda mais convencido de que não é possível apoiar aos fascistas, neo-nazistas, homofóbicos, racistas, preconceituosos e outros que tais que andam ao redor da direita que o outro candidato representa. Nem se diga, um outro candidato que hoje se reduziu a ser apenas um golpista que quer ser presidente a qualquer custo. Nem se importa para onde conduz nosso país e nossa nação. Em resumo, tornou-se apenas um golpista, um bosta.

    Li pela manhã um depoimento com o qual concordei plenamente e o transcrevo a seguir. É o senhor Walter X. Ele se apresenta como funcionário público, bacharel em Direito e fazendo licenciatura em História (não recebe bolsa-família, é de esquerda e vota no PT).

    Assim como eu que também sou de esquerda, bem mais à esquerda do que os governantes atualmente no poder. Fui eleitor de “cabresto” das oposições desde que sou alguém, desde que tenho um título de eleitor. Mas havia parado de votar por algumas eleições, desde ...

Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.