felipe_moro

Sérgio Moro além de notório mentiroso, arrogante, estúpido, analfabeto é o maior canalha do Brasil

Por Dom Orvandil.

 O filho do bebedor de lavagem da ditadura imperialista e assassina, o “seo” Dalton Áureo Moro, filiado à ARENA, o partido dos grileiros, ruralistas, torturadores, fundador do também PSDB, partido de FHC e de Aécio Neves, grandes safados e ladrões protegidos pelas asas do delinqüente que usou o judiciário para esconder a jogatina golpista,  é também grandíssimo filho da mãe, dona Odete Starke Moro, uma santa do pau oco e rezadeira de altar de igreja em Maringá, pedinte de Deus e de todos os santos, enquanto o filho dela se dedica aos poderosos fazedores de injustiças e desigualdades.

Com essa genealogia o canalha mentiroso, acostumado a inventar crimes para os inimigos da burguesia ladra e preguiçosa, vide as fofocas entorno do falso apartamento de Guarujá e do sítio de Atibaia, que o ladrão e corrupto da justiça inventou para perseguir o ex presidente Lula, para roubar as eleições de 2018 e, antes,  pavimentar o golpe de Estado que levou o Brasil a este inferno no qual começamos a derreter, acostumou-se cada vez mais á tirania e à perseguição.

Uma das atitudes de gente suja como o marreco de Maringá é falsificar sempre a realidade. Ele vive mesmo, com toda a força, no mundo arenoso do pós verdade, onde só cabem canalhas como ele e os de sua laia como o miliciano Jair Bolsonaro.

O ex presidente Lula tem toda a razão ao definir o boca de marreco Sérgio Moro de canalha. Isto significa, segundo todos os dicionários, falta de caráter, falta de compostura e de ética.

Sérgio Moro, depois do miliciano Jair Bolsonaro, é o que melhor representa o cinismo, a hipocrisia e a má fé como marcas da classe dominante. Tudo o que o desprezível diz e faz contem maldades ocultas como  pardais nas estradas em busca de multas, tudo armadilha.

Tal índole canalha do bufão ocupante do ministério da justiça se mostrou violentamente desonesta e furiosa nesta quarta feira com a crítica do educado e, para meu gosto,  bom moço,  presidente da OAB, o advogado Felipe Santa Cruz.

Certamente o quenquen se sentiu ofendido pelo fato de Felipe Santa Cruz ser filho de um pai assassinado pela ditadura sanguinária e covarde,  adorada pelo genitor do marreco desonesto.

Tiranos, mesmo de caráter fraco e canalha como Sérgio Moro, têm medo e, por isso,  o horror de crítica e de diálogo.

Ora, ao contrário do desonesto Moro, o presidente da OAB lida com a angústia nacional do esmagamento do direito, da justiça e da   segurança legal a que as pessoas têm, definidas e  asseguradas pela Constituição.

Sensível aos atropelos dos quais sua família foi vítima com o assassinato de seu pai, um advogado preparado, em tempos de chumbo e de sangue, há muito o que falar e exigir ao que se  diz ministro da justiça e da segurança deste país dirigido por milicianos e por jagunços.

Por isso Felipe Santa Cruz acusou Moro e o miliciano Bolsonaro  de falta de diálogo e de se recusarem  a receber a OAB.

Durante café da manhã nesta quarta-feira, 11, com jornalistas,  fez duras críticas ao governo de Jair Bolsonaro. 

Mas o puxa saco Sérgio Moro, para proteger o miliciano corrupto, saiu na ponta dos cascos das patas satânicas com as espadas das mentiras em punho.

Covarde e longe sem diálogo, como sempre, o canalha escreveu na conta dele no twitter: “tenho grande respeito pela OAB, por sua história, e pela advocacia. Reclama o Presidente da OAB que não é recebido no MJSP. Terei prazer em recebê-lo tão logo abandone a postura de militante político-partidário e as ofensas ao PR e a seus eleitores”.

Ora, ora e ora, o mentiroso considera a crítica e a denúncia como postura política partidária!

Esta consideração de má fé tem o objetivo pusilânime de fugir e de acusar mentirosamente o outro, que já declarou inúmeras vezes não ser filiado a nenhum partido. E se fosse, seria um direito assegurado pela Constituição.

O medo de Sérgio Moro é de tanta covardia ao ponto de ele praticar falsidade ideológica a respeito dele mesmo e de suas origens. Ninguém é mais partidário do que o marreco de Maringá. Tanto,  que foi criticado pelos procuradores lavajatistas por se juntar ao miliciano Jair Bolsonaro como ministro de crimes.

The Intercept é testemunha das incontáveis vezes em que meliante lavajatista da republiqueta cloacal de Curitiba se referiu a Lula como “nine” como preconceito à perda de um dos dedos do ex presidente metalúrgico num acidente de trabalho. Claro que o filhinho de papai, que só andou de ônibus em Curitiba por por turismo aos 20 anos, não sabe o que é trabalhar. Os vagabundos que servem como escravos da burguesia não trabalham e pensam que são ricos.

Além de partidário o canalha Sérgio Moro sempre foi preconceituoso e discriminatório.

Pior, Sérgio Moro é partidário da traição à pátria, da negação e desprezo da soberania nacional, da distribuição de riquezas e enriquecimento compartilhado do povo brasileiro.

O cínico e covarde Sérgio Moro é partidário da Globo e do imperialismo.

Felipe Santa Cruz tem toda a razão quando denuncia  que aqueles que continuam apoiando o governo Bolsonaro, mesmo diante dos ataques aos direitos humanos e do desmonte do estado é porque têm algum “desvio de caráter”.

“Ele (Bolsonaro) preside para a minoria. Namora os 12% que apoiam a ditadura, de 12 a 20%, namora os 10% que são racistas, homofóbicos e machistas, ele namora os 10%… ele faz um conjunto de 30% dos piores sentimentos do povo brasileiro. Eu sinceramente acho que quem segue apoiando o governo… Estou convencido, e vou falar uma coisa dura. Quem segue apoiando o governo é porque tem algum desvio de caráter”, declarou sem bom mocismo o presidente da OAB.

Isso ofendeu o cão de guarda do imperialismo e do milicianismo, Sérgio Moro, que diz que receberá Felipe quando ele for burro, covarde, sem tomar partido pelos direitos humanos e para de ofender o PR (o que é isso?) (ai está um exemplo de analfabetismo em quem não sabe nem como é a abreviatura de presidente)  e os seus eleitores.

Ah,  os eleitores. Sim, os milicianos, os fascistas, os bandidos, os olivetes, os terras planistas, os fundamentalistas, os reacionários e a família do marreco, que se sentiu ofendida com a verdade dita pelo presidente da OAB.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.