lula-negros

Sérgio Moro, o justiceiro, é racista

Este bloqueiro observou  no confronto de Moro, que não tem nada de juiz, o uso do verbo “denegrir”, que o movimento negro, com razão, abomina por ser preconceituoso e racista.

Segundo o dicionário Aurélio “Denegrir” segnifica pôr negro, manchar, macular.

Lula corrigiu o juiz que preferiu, sem humildade e arrogante, fugir sem reconhecer o erro e pedir desculpas,

Certamente,  por questão de classe social, já que é um “intelectual” orgânico do bloco dominante, como o definiria Antonio Granschi, não se importa em ofender os negros e as megras, na sua maioria pobre, atingida pelo desemprego e perseguida pela polícia coxinha dos brancos.

Renato Rovai no blog Forum também se refere ao imenso desprezo que o burguês da lava jato dedica aos pobres e negros.

“Se fosse respeitoso com a luta por democracia neste país e reconhecesse minimamente os descalabros racistas daqui, o mínimo que deveria ter feito era reconhecer o erro e pedir desculpas. Até porque é chato cometer este tipo de erro, mas não é incomum.

Vivemos numa sociedade racista, machista, capitalista e cheia de istas e por vezes reproduzimos preconceitos”, escreveu Rovai.

Ajude-nos a romper as barreiras das manipulações e mentiras da mídia comercial. Colabore com o blog Cartas Proféticas.

Compartilhar:



Um Comentário

  1. dois momentos marcantes no depoimento do Presidente Lula...
    1. quando alertou quanto ao uso da palavra "denegrir"...
    2. "não sou delator"..

Responder

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.
Os comentários expressam a opinião de seus autores e por ela são responsáveis e não a do Cartas Proféticas.