dor_lula

Silêncio pela dor de Lula e pela vergonha ao ódio

Marica Tigani*

Hoje é dia de silêncio porque o silêncio fala mais alto  que toda a maldade destilada por bolsomínios e fascistas, comemorando a morte do neto de Lula. Aproveitemos e façamos silêncio para imaginar o vento cortando frio a pele do presidente Lula, esse sim , verdadeiro e melhor Presidente que o Brasil poderia ter tido. Silêncio também pela dor de Lula, que é nossa também, pois só quem pensa com o lado esquerdo do peito batendo forte é que pode sentir a dimensão da perda precoce de uma criança. Milhares de crianças, como Arthur, escaparam da morte precoce pelas mãos de Lula, reduzindo os grandes bolsões de miséria e a fome secular deste país. Lula ajudou milhares de brasileirinhos mas não pode ajudar seu neto querido.

Coloco- me no lugar do presidente Lula hoje e sinto sua impotência diante da fatalidade  e só me sobra uma grande ternura pelo maior líder político que este país já teve. Este que está encarcerado injustamente, pois ousou retirar tantos da miséria e ir contra a lógica da desigualdade deste país hoje destruído por fascistas. O que sobra é o silêncio, a falta de vontade de comentar qualquer coisa,  a declaração do imenso cansaço que toma conta de nós ao vermos MULHERES zombando da morte do garotinho. .Mulheres que deveriam, pelo instinto, avaliar a dor de se perder um filho Estou envergonhada deste país, destas pessoas com as quais sou obrigada a conviver por motivos variados e ouvi-las destilarem seu veneno fascista, destruidor e devastador sobre o sofrimento de Lula.

Então o que desejo neste momento  é apenas silenciar,  porque vencidos nós da esquerda não estamos, mas estamos infinitamente mais descrentes da humanidade…

*Médica, Psiquiatra, poeta, escritora, militante e colunista do Cartas Proféticas.

Apoie o projeto Cartas Proféticas. Clique aqui e acesse a conta para contribuir. Muito obrigado e abraços. 

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.