corda_golpista

Um generaleco sem razão e sem moral ameaça enforcar o povo brasileiro. Inconcebível tal baixaria!

  • A sua solidariedade ao Cartas Proféticas é absolutamente fundamental para  a  manutenção  e à renovação de equipamentos. Reforce-a com seus contatos e amig@s: http://cartasprofeticas.org/colabore.

Acesse também e compartilhe o Canal Espiritualidade Revolucionária: https://www.youtube.com/channel/UC9WX….

Acesse também e recomende a Secretários Municipais e Estaduais de Saúde o artigo e o  vídeo do Dr. Daniel da Costa clicando no link a seguir, que pode salvar vidas: http://cartasprofeticas.org/chimarrao-profetico-com-o-doutor-daniel-como-se-curar-e-combater-qualquer-tipo-de-patogeno-inclusive-o-coronavirus-covid-19/

Por Dom Orvandil

Além de assustador,  é vergonhoso e humilhante para o povo brasileiro e para nossa tradição de esforços na construção de uma sociedade minimamente justa, sem sangue e lixos desprezíveis como os da ditadura imperialista-militar, um sujeito que, por trajar farda com  insígnias de general, que ostenta o título de ministro, coisa vazia num desgoverno miliciano, protofascista, traidor da pátria, serviçal de políticas genocidas, use das páginas de uma revista reacionária para ameaçar o Brasil de golpe militar. Mais outro!

O “seo” Luiz Eduardo Ramos – não tenho estômago de bom moço para chamar um golpista de general e de ministro – utilizou-se das páginas da golpista “revista” Veja para disparar ódio e ameaças.

Primeiro,  vestido de energúmeno e de um espião marginal, típico da escola da cambada da ditadura, que enfiava seus delinqüentes em todos os setores da sociedade, até mesmo nas igrejas, o “seo” Luiz, como ramo do fascismo, se disfarçou de máscara e de gorro para espionar as manifestações em defesa da democracia ameaçada pela gurilagem golpista do Planalto e dos ministérios.

Como diz o povo, quem se mete a querer saber o que os outros pensam e dizem acaba por descobrir muito mais do que queria.

O “seo” Luiz Eduardo Ramos ouviu verdades – nada mais do que verdades – ao escutar de oradores das manifestações em Brasília, no dia 07/06, que os milicianos, dando pasto ao gado fascista, preparam golpe militar para se preservarem no governo que não tem apoio popular . Numa choradeira infantil de derrotado, o generaleco disse “que é ultrajante e ofensivo dizer que as Forças Armadas, em particular o  Exército, vão dar golpe, que as Forças Armadas vão quebrar o regime democrático. O próprio presidente  – ele se refere ao desbocado, mal educado, grosseiro, estúpido e protofascista Jair Bolsonaro –  nunca pregou o golpe”

Ah ta, sem dizer que o esfaqueado fake news sempre expressou desejos de cobrir o povo brasileiro de sangue, chegando a afirmar que a ditadura sanguinária errou ao torturar e não matar. Disse que era preciso matar uns 30.000 brasileiros e até o neoliberal e desonrado FHC.

Por essa e por outras que não é possível chamar de general e de ministro a um mentiroso e infiltrado no meio do povo.

O mentiroso “seo” Ramos não alude ao fato de que já há golpe, que ocorreu em 2016 com a deposição da presidenta Dilma, que ele e a sua turma não defenderam porque são golpistas. Não disse também que as eleições que levaram os seus comparsas ao governo, desonradamente,  foram golpeadas por Sérgio Moro e a traidora lava jato ao prenderem o ex presidente Lula sem culpa e sem provas, promovendo um pleito eleitoral calunioso, com falsa facada, com um candidato supersticioso, charlatão, preconceituoso, racista, machista e fujão covarde.

O que esse covarde pensa ao nos ameaçar de golpe quando declarou  que “o outro lado tem de entender também o seguinte: não estica a corda”?

No fundo, o canalha confessa a podridão da alma dele ao dividir a Nação em o lado deles e o nosso lado. O bufão sabe que a gandaia à qual pertence não une o país.

Pelo contrário, ele percebe que há dois lados: um é a do povo que bate panelas, que vai às ruas em plena pandemia sob a desgraça de um desgoverno que debocha dos contaminados, dos mortos, que manda milicianos violentos e assassinos invadirem hospitais; e o outro lado é o dos que matam a Amazônia, que passam de boiada sobre as leis de proteção ao meio ambiente, de baciada contra os trabalhadores jogados nos braços do coronavirus e do desemprego.

O lado do canalha que faz ameaças de golpe é que estica a corda da injustiça, da entrega de nossas riquezas, da soberania de nosso país, coisa inaceitável aos militares de excelência, hoje sufocados e calados pelos fascistas que já poluem o governo com militares golpistas e genocidas, como o “seo” Augusto Heleno no Haiti.

O povo brasileiro já vive no extremo da corda esticada: desempregado, nos  trabalhos sem leis e sem direitos, sem Estado, porque o que aí está foi assaltado pelos golpistas da laia desse fanfarrão que nos ameaça com mais corda esticada.

O “seo” Luiz espumou de ódio com o que ouviu de lideranças nas mobilizações de domingo: “o Hitler exterminou 6 milhões de judeus. Fora as outras desgraças.”

Não adianta ao senhor Luiz trepidar de raiva ao se arrepiar com a comparação de Bolsonaro com Hitler. Mas é certo que o miliciano da falsa facada tem muita vontade de ser Hitler e o copia em tudo.  

Distante do calor das mobilizações e indignação popular, com o povo à beira da maior desgraça econômica que o Brasil já atingiu,  o homem que vive de excelente soldo e, se se empijamar logo,  o fará com um salário infinitamente acima do que mais de 90 % de nossos trabalhadores recebem, finge se apavorar com a comparação de seu pupilo com o Hitler. Pior, declara que isso “não contribui com nada para serenar os ânimos”.

Mas que ânimos ele quer serenar? Os do povo brasileiro, já calado e isolado?

Nada, nosso povo agora começou a elevar a temperatura. Precisa elevá-la ao ponto de conseguir fritar em pouca banha todos os milicianos e fascistas, a começar pela familícia Bolsonaro.

Movido a cegueira, surdez, ignorância e clamorosa má fé o “seo” Luiz Eduardo Ramos petulantemente ainda disse à revista golpista que “estou tomando essa decisão – de se reformar, de se empijamar –  porque acredito que o governo deu certo e vai dar certo.” E acrescentou cheio de misticismo: “o meu coração e o sentimento querem que eu esteja aqui com o presidente”.

Como todos os charlatões, o “seo” Luiz acredita que Bolsonaro é governo. Pior, que deu certo.

Certo para quem, cara pálida? Para os trabalhadores, para a produção, para saúde, para a educação, enfim, para quem? Ah, sim, para as milícias das armas, para o império, para os corruptos do centrão, para os bancos, para Queióz, para os assassinos de Marielle e de Anderson etc, ? Para esses os seguidores de Hitler deram certo, sem dúvidas.

Como terraplanista, charlatão, negacionista e obscurantista o “seo” Luiz segue coração e sentimento, como ele mesmo disse: “O meu coração e o sentimento querem que eu esteja aqui com o presidente”.

Pela repercussão da entrevista do usurpador, quem estica a corda pela qual se enfocarão são todos os seguidores de Hitler, inclusive o “seo” Luiz Eduardo Ramos, com todos os galhos da árvore podre do fascismo.

Leia mais e compartilhe, também:

– MOPAMG: Movimento Popular Anti Mídia Golpista.

– Da derrubada dos monumentos dos escravocratas à destruição dos atuais amos desalmados!

-A sua solidariedade importa!

-Moro, político fujão.

 MOPAMG: Movimento Popular Anti Mídia Golpista.

Compartilhar
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

3 Comentários

  1. Inconcebivel o povo ser ofendido por mafiosos golpistas milicianos representados pelo "seo" Luiz Eduardo Ramos. Quem esticou a corda foi ele! Compartilhe somente a chamada e o link desta postagem. Abraços e nos fortaleçamos para a luta! http://cartasprofeticas.org/um-generaleco-sem-razao-e-sem-moral-ameaca-enforcar-o-povo-brasileiro-inconcebivel-tal-baixaria/

  2. […] – Um generaleco sem razão e sem moral ameaça enforcar o povo brasileiro. Inconcebível tal baixa… […]

  3. […] – Um generaleco sem razão e sem moral ameaça enforcar o povo brasileiro. Inconcebível tal baixa… […]

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.