fl_fe-mobilizacao

A fé como força poderosa de união e mobilização popular

A fé é reconhecida como energia poderosa, capaz de mobilizar milhões de pessoas. As celebrações de Aparecida, de Círio de Nazaré, de Trindade, Padim Padre Cícero são algunas dos poucos, mas grandiosos exemplos de multid]ões que se reúnem entorno de seus/suas/ sant@s;

Como sistema complexo acionado por sujeitos humanos,  que agem na direção dos limites do finito em busca da transcendência, a fé se move entre Deus e os dramas humanos compostos de sofrimentos dramáticos.

A relação de doenças, desempregos, pobreza e superação de milhões atacados em sua saúde e produtividade forma lista que retrata a falência da civilização.

As datas dessas festas e celebrações demonstram os fatores econômicos e sociais muito claros e ativos nas multidões. As pessoas buscam milagres a favor da vida, geralmente de pessoas queridas, pelas quais fazem promessas e rezam com fé.

No fator social, em relação à Nossa Senhora de Nazaré, por exemplo, as famílias se reúnem em suas casas entorno de mesas fartas, coloridas e alegres, contando com muitas pessoas. Ali a devoção funciona como unidade e confraternização.

Já nas missas e rumarias nas catedrais, verdadeiras sedes de culto e de encontros, as multidões parecem sinalizar a força da fé como fator capaz de arrastar pessoas desconhecidas de todo o país e do mundo, além das que vivem na própria região.

A fé como poderosa força mobilizadora não é, no entanto, pura. Nela se misturam superstição, mitos, além de profundas carências de caráter econômico e social, como destaquei acima.

Sobre esta energia as igrejas edificam grandiosidades institucionais, comércios de artigos religiosos, liturgias que se revezam durante dias e noites inteiros, graças a parafernálias tecnológicas e elenco de numerosos grupos especializados de pessoas, incluindo o mercado do turismo.

Além do povo pobre e trabalhador que se aglomera nas celebraços e romarias aproximam-se oportunistas e golpistas em busca de reconhecimento e de votos, como ocorreu com a tentativa de Jair Bolsonaro em Belém, sendo expulso do Círio de Nazaré pelo povo que rejeita o uso explicitamente indecente de sua fé.

As curas e restaurações de vidas nos eventos de grande expressão católica popular não perdem em nada para os ditos milagres ocorridos nos ambientes neo e pentecostais. Tudo é resultado de ações profundas que transcendem a razão e a consciência para atingir as ondas mais ocultas do inconsciente e do para inconsciente, em mobilizações afetivas e emocionais de alta intensidade.

É grande o desafio à luta para libertar a fé das garras medievais, do obscurantismo, do negacionismo e da manipulação da poderosa energia popular.

É preciso libertar a fé no sentido de que sua energia arranque os pobres, os povos originários, os trabalhadores e toda a população na direção da mobilização que oriente o rumo dos modelos econômicos capitalistas, neoliberais,  profundamente desumanos e nefastos ecologicamente na afirmação de um regime fraterno e livre das mazelas e misérias que moem as vidas dos romeiros e negam, na prática, a fé, como força objetiva na construção do “novo ceu e da nova terra”.

Abraços proféticos e revolucionários,

Dom Orvandil.

****************************************************************

Esta é a pauta do PROGRAMA FÉ E LUTA, nesta TERÇA FEIRA. 11/10/22, ÀS 11 HORAS.

PROGRAMAÇÃO DO CANAL E DO SITE CARTAS PROFÉTICAS

– Chimarrão Profético: todas as terças às 11 horas;

– Fé e Luta em novo dia e horário: todas as terças feiras, às 19 horas;

– Mergulho nas Notícias: todas as quartas feiras, às 11 horas;

– Conversa Profética todas as quintas feiras, às 19 horas; – Reflexão do Evangelho: todos os sábados, às 19 horas;

– FALA MEU POVO: sextas feiras, às 11 horas;

– Impactos das Notícias: notícias analisadas a qualquer momento (ao vivo).

Apoie este projeto com sua doação pelo Pix domorvandil@gmail.com.

Deixe um Comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.